Do berço para a cama: saiba como fazer essa transição da melhor forma

Decidir quando — e principalmente como — fazer a transição do berço para a cama é um processo delicado que exige pesquisa e planejamento, mas é também uma fase gostosa que com certeza será marcante para você e para seu pequeno.

Leve em consideração que a mudança de ambiente provavelmente irá alterar a rotina de sono do seu filho ou filha. Sendo assim, tudo deve ser muito bem pensado para fazer com que os pequenos se adaptem da melhor forma.

Em alguns casos, a transição é feita de forma natural e gradual, sem afetar significativamente a rotina de sono da criança. Em outros casos, pode ser que o novo cenário faça com que ela fique agitada à noite e passe a ter mais dificuldade para dormir, podendo também começar a acordar mais cedo.

Tudo isso é normal, e se dá pela descoberta do novo, pela liberdade de ir e vir, dentre outros fatores. Mas a boa notícia é que podemos amenizar os obstáculos para que a criança durma tranquilamente.

Segundo a Fundação Nacional do Sono, o ato de dormir é tão importante para o bebê como comer ou manter sua higiene. Isso porque além de ajudar em seu desenvolvimento, o período de sono permite que o corpo libere
hormônios de crescimento.

Sendo assim, é importante que as crianças desfrutem de um sono de qualidade sem que a transição as prejudiquem. 

Para isso, é preciso escolher uma boa cama para quarto infantil. Mas nesse processo surgem muitas dúvidas, não é mesmo? Aqui vamos esclarecer cada uma delas e te ajudar a tomar as melhores decisões.

Qual o momento certo para fazer a transição?

A resposta é: depende! Não existe momento certo, muito menos uma regra que se aplique a todos. A idade pode variar bastante, porque cada criança tem seu próprio ritmo de desenvolvimento. 

Geralmente, acontece aos dois anos de idade, quando a criança já tem mais firmeza nos pés e já consegue escalar o berço. Nessa idade, ela já entende melhor o mundo ao redor.

Alguns bebês acordam chorando muitas vezes durante a noite, e quando mudam para uma mini cama para criança ou cama de solteiro esse problema pode ser amenizado.  

Porém, o importante é respeitar o tempo da criança.

A transição pode ser feita mais cedo ou mais tarde, desde que sejam sempre utilizadas todas as proteções necessárias para garantir a segurança do seu filho ou filha.

Como fazer a transição do berço para a cama?

Chegou o grande momento que você, mamãe e/ou papai decidem que seu pequeno está pronto para abandonar o berço e partir para a cama. 

É hora de tomar alguns cuidados:

  • Converse com seu filho ou filha

Antes de comprar uma boa cama para quarto infantil, converse com seu pequeno. Explique o que vai acontecer e os motivos da mudança. 

De preferência, leve-o para escolher junto, ou mostre a cama a ela caso compre online, as crianças adoram participar disso e assim vão receber melhor essa transição. 

Faça uma “festa” com a chegada da cama, mostrando que esse é um momento de alegria. Mostrar que a mudança é positiva fará toda a diferença! As crianças são observadoras, inteligentes e reagem de acordo com o que veem e aprendem.

  • Decore o ambiente com elementos lúdicos

De forma geral, acrescentar alguns objetos de decoração no quarto e trazer elementos divertidos auxilia no processo. 

O importante é que a criança entenda que, apesar das mudanças, o ambiente continua sendo acolhedor e divertido. Isso ajuda a mostrar que apenas o lugar de dormir que mudou — a família continua ali, disposta para amá-la e ampará-la a qualquer momento.

  • Não volte atrás

Os pais precisam estar seguros sobre a decisão para que não aconteça de começar o processo de transição e depois voltar atrás, colocando a criança no berço de novo. Ao fazer isso, há um retrocesso e muitas vezes a criança não consegue processar bem esse tipo de situação.

Mini cama ou cama solteiro tradicional?

Antes de escolher entre a mini cama para criança ou cama de solteiro tradicional, o principal item a ser considerado é o espaço do quarto. Aqui neste artigo você pode conferir os tamanhos e modelos de camas disponíveis para uma única pessoa. 

A escolha vai variar de acordo com as particularidades de cada família e o tamanho disponível no quarto. A cama solteiro da Cadô é indicada para crianças de até 14 anos, e a mini cama, também conhecida como cama júnior, é indicada para crianças de até 6 anos. Algumas das vantagens da cama júnior são:

  • Conforto e Adaptação

A mini cama se “encaixa” ao tamanho da criança por ser mais parecida com o tamanho do berço que ela estava acostumada. Assim, ela se sente mais confortável, evitando uma mudança muito brusca.

Imagem ilustrativa de criança na cama

 

  • Otimização de espaço

Se sua prioridade é a otimização de espaço, caso o quarto da criança seja menor ou outro motivo, a escolha mais adequada é a cama júnior

Com ela, sobra mais espaço no quarto. A mini cama se adapta facilmente a qualquer lugar e libera mais espaço para elementos de decoração ou uma mesa de atividades, por exemplo. O ambiente fica mais clean, abrindo mais possibilidades.

A cama júnior e a cama solteiro da Cadô têm muitos benefícios 

As camas da Cadô são as mais recomendadas para uma mudança tranquila, já que são pensadas especialmente para o bem-estar dos pequenos. 

São muitos benefícios:

  • Segurança

A segurança é o fator mais importante. As camas da Cadô possuem protetores laterais para garantir a segurança da criança durante toda a noite. Esses itens são essenciais na primeira infância.

Imagem ilustrativa de criança dormindo em uma das camas infantis

  • Acessibilidade e mobilidade

As camas da Cadô são baixas, ficando à altura da criança. Por isso são acessíveis (ela pode ir deitar sozinha), oferecem mobilidade (para ir mamar, fazer xixi) e incentivam sua a independência.

A baixa altura da cama segue os princípios do método Montessoriano, que preza pela autonomia da criança.  

  • Flexibilidade de uso

Na hora de escolher a cama para quarto infantil, opte por móveis versáteis. 

Alguns pais ficam receosos em comprar uma mini cama para bebê ou cama infantil solteiro, pensando que em alguns anos perderá a utilidade. Mas as camas da Cadô tem uma grande vida útil. Elas são versáteis e podem adquirir outra utilidade depois, transformando-se em um sofá, por exemplo. 

Imagem do produto Cama solteiro versátil, que pode se transformar em um sofá

Assim, quem compra não perde, apenas dá ao produto uma nova função quando a criança crescer, se precisar. 

Os módulos de cabeceira da Cadô são adaptáveis. Veja todas as opções e as diferentes formas de usar os módulos de cabeceira e protetores laterais:

Inclusive, uma dica é transformar a cama júnior em um cantinho da leitura, já que ler é uma atividade muito importante na infância, e ter um cantinho só para isso é uma forma de incentivo

Conte com a Cadô!

Espero que este artigo tenha te ajudado a entender melhor como fazer a transição do berço para cama e qual modelo de cama escolher. 

Para o que precisar, a Cadô está à disposição. Queremos deixar esse momento ainda mais especial, com produtos feitos com carinho especialmente para atender as necessidades das crianças. 

Que tal agora conferir qual o colchão ideal para crianças?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tags: